Notícias eScience
Saiba o que está há de novo no CEPID eScience!

 

 

Voltar

Eventos | Pint of Science 2017 em Campinas

A ciência por trás das principais crises mundiais da atualidade será o tema principal do Pint of Science em Campinas

Este ano, serão 24 bate-papos gratuitos em quatro diferentes bares de Campinas nas noites de 15, 16 e 17 de maio

 

Você já se pegou pensando no futuro da humanidade frente às diversas crises que se anunciam? Já vislumbrou situações reais e pensou: "Isso é muito Black Mirror"? Pois o festival internacional de divulgação científica Pint of Science, em sua edição campineira, se inspirou nesta tendência distópica e convida os curiosos do fim dos tempos a debater as bases científicas por trás de grandes questões que podem mudar radicalmente o mundo que conhecemos.

Grandes epidemias, mudanças climáticas, o fim da privacidade, transhumanismo, inteligência artificial e outros temas polêmicos serão discutidos em quatro diferentes bares de Campinas, nos dias 15, 16 e 17 de maio. A proposta do evento é levar os cientistas para falar diretamente com o público em um ambiente descontraído. No ano passado, além de Campinas, seis municípios brasileiros participaram do festival. Este ano, a iniciativa se espalhará para mais 21 cidades do País.

Durante as três noites do evento, o público poderá escolher os temas que mais lhe interessam entre os 24 diferentes debates que acontecerão, a partir das 19h30, no Echos Studio Bar (Barão Geraldo), Yoou Geek (Cambuí), Lado B (Barão Geraldo) e Alzirão Empório Bar (Av. Barão de Itapura). O evento é gratuito e as pessoas só pagarão o que consumirem nos estabelecimentos em que ocorrerá cada bate-papo. Como não são realizadas inscrições ou reservas antecipadas, recomenda-se que as pessoas cheguem antes para garantir seu lugar.

Outros temas que serão debatidos durante o festival em Campinas são o futuro da neurociência, estresse, superbactérias, segurança energética e alimentar, contaminação da água, o futuro da agricultura e computação quântica (veja a agenda completa abaixo). "Idealizamos a programação para trazer uma reflexão sobre questões que afligem a humanidade e, quem sabe, encontrar respostas sobre como caminharemos para o futuro", destaca Isabela Schirato, coordenadora do Pint of Science em Campinas. Entre os nomes que irão apresentar e mediar os debates estão Carlos Henrique de Brito Cruz, Amir Caldeira e Carlos Alfredo Joly.

 

Como tudo começou – A ideia surgiu quando dois pesquisadores do Imperial College London, Michael Motskin e Praveen Paul, organizaram um evento chamado Encontro com pesquisadores em 2012. Nesse encontro, pessoas acometidas por Alzheimer, Parkinson, doenças neuromusculares e esclerose múltipla foram convidadas para conhecer os laboratórios dos pesquisadores e ver de perto o tipo de pesquisa que realizavam.

A experiência foi tão inspiradora que os dois decidiram propor uma iniciativa em que os pesquisadores poderiam sair de seus laboratórios para conversar diretamente com as pessoas. Nasceu, assim, o Pint of Science, que rapidamente se espalhou pelo mundo. Em 2015, o evento foi realizado pela primeira vez no Brasil pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos.

Em Campinas, o Pint será realizado pela NuminaLabs - empresa de geração de conteúdo científico e educacional e conta com a colaboração da eScience Unicamp, do OCRC Unicamp e do CI&T. A organização tem também o apoio do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), da Editora Unicamp e da Prefeitura Municipal de Campinas. Em âmbito nacional, o festival é apoiado pela GALOÁ e pelos  Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID), financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP): o Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria; o Centro de Pesquisa em Obesidade e Comorbidades; o Centro de Pesquisa em Engenharia e Ciências Computacionais e o Centro de Pesquisa, Educação e Inovação em Vidros.

 

Programação Campinas

Segunda-feira, 15/05, às 19h30

Echos Studio Bar

Serial Killers: Obesidade e Diabetes – Everardo Magalhães Carneiro

Sal, Pimenta e Stress: os temperos do dia a dia – Dora Maria Grassi Kassisse

 

Yoou Geek

Biodiversidade – Carlos Alfredo Joly

Epidemias de Doenças Tropicais – Fábio Trindade Maranhão Costa

 

Lado B

Água, xixi e cerveja – Gisela de Aragão Umbuzeiro

Campeãs da resistência: Superbactérias – Maria Sílvia Gatti

 

Alzirão Empório Bar

Mudança Climática Global – Carlos Henrique de Brito Cruz

Quando a água bate na bunda – Gabriel Souza Conzo Monteiro
 

 

Terça-feira, 16/05, às 19h30

Echos Studio Bar

Ritalina: tratamento ou pedagogia da obediência? – Maria Aparecida Affonso Moysés

Grandes Extinções: um dia da caça, outro do caçador – Frésia Ricardi Branco
 

Yoou Geek

Morrer é bom? – Ricardo Weinlich

Transhumanismo: Impressão 3D de Órgãos e Tecidos – Janaína de Andréa Dernowsek l Jorge Vicente Lopes da Silva

 

Lado B

Computação e Informação Quântica: Realidade, Fantasia ou Marketing? – Amir Ordacgi Caldeira

A privacidade está morta? – Diego de Freitas Aranha l Rodolfo Jardim Azevedo

 

Alzirão Empório Bar

Magia e Mitologia nos Discursos sobre Tecnologias – André Azevedo da Fonceca

O Futuro já não é o que era antes – Carlos Orsi

 

 

Quarta-feira, 17/05, às 19h30

Echos Studio Bar

Trabalhar para produzir ou produzir para trabalhar? Felicidade se produz? – Fernando Nogueira da Costa

A energia que vem do sol e da lua – José Dilcio Rocha

 

Yoou Geek

Skynet ou desemprego? – Eduardo Alves do Valle Junior

O Cérebro Amanhã – Li Li Min

 

Lado B

Agricultura, o Brasil e o futuro do mundo – Gonçalo A. Guimarães Pereira

Raspas e Restos Me Interessam! – Lis Furlani Blanco

 

Alzirão Empório Bar

Da poeira às Estrelas, como a humanidade pode conquistar o Universo? – Douglas Galante l Lucas Fonseca

Animais, Humanos e E.T.s – Thiago Oliveira da Motta Sampaio

 

Mais informações

Site do evento: pintofscience.com.br

Evento no Facebook: https://www.facebook.com/events/135883776946991/


NOTÍCIA EM DESTAQUE

A nanotecnologia contra o aquecimento global

Os nanomateriais têm as suas dimensões em nanoescala e são dotados de características inovadoras, tendo sido a base de várias aplicações tecnológicas nos últimos anos. Uma recente pesquisa desenvolvida pela Unicamp sugere que os chamados nanorolos de grafeno podem ser usados na redução da emissão de gás carbônico para a atmosfera.
NOTÍCIAS MAIS LIDAS